Port Ag. Sostis – Palouki

Sem barco para a ilha seguinte, restava-nos regressar ao “continente".

Começámos o dia, como já vem sendo hábito, a subir missões impossíveis de inclinação de forma a sair do porto e das estradas campestres e regressar ao caminho principal que nos levaria ao longo da costa sul de Kefalonia.


Muitas aldeolas pelo caminho, pintadas de flores nos vasos e canteiros das varandas. As mesmas flores que nos acompanham desde que a Primavera nos apanhou.

De porto a porto, passámos a manhã a pedalar e quando parámos, descobrimos que tínhamos menos de uma hora para encontrar um supermercado, reabastecer e entrar no barco. Com preços inflacionados, os parcos mercados da zona tiveram que servir para a compra dos mantimentos.


Mais um barco, mais um descanso. Deu para esticar as pernas num sofá e ver os golfinhos que saltavam de quando em quando no reboliço que o barco deixava atrás.
Desembarcámos em Kilini. Toca a sair daqui e seguir a nosso caminho para o sul. 

Sempre a pedalar junto à costa, para que quando chegasse a altura de acampar, pudéssemos encontrar um sítio junto à água.
Mas desta vez enganámo-nos. Os acessos à beira-mar faziam-se por entre bares e casas de verão. Ainda não é época alta, mas as pessoas já se vão vendo na rua com o bom tempo.
Não estávamos para muitas procuras neste dia. Brincámos com a ideia de ficar num parque de campismo e depressa a brincadeira se tornou séria.
Batemos com a porta na cara em 3 parques. Só abriam em Maio. No ultimo, lá encontrámos o dono, que nos deixou pernoitar a preço de amigo.

Uma noite descansada, depois do banho e do acesso a água... infinita.

1 comentário:

Isis disse...

já tinha saudades vossas :)